Relatório Anual de Segurança Ferroviária 2020

Relatório Anual de Segurança Ferroviária 2020 

Título
1 de Outubro de 2021
 
O Relatório Anual de Segurança Ferroviária referente ao ano de 2020 foi hoje publicado no site do IMT.   

Este relatório  tem por objetivo a divulgação das atividades desenvolvidas pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P. (IMT), no quadro das suas competências de Autoridade Nacional de Segurança Ferroviária (ANSF), nomeadamente das ações de monitorização, supervisão, evolução e de gestão da segurança no caminho-de-ferro, relativamente ao transporte ferroviário de passageiros e mercadorias realizado na Rede Ferroviária Nacional (RFN).

Entre as principais conclusões do documento, destaca-se, no que refere ao desempenho da segurança do sistema ferroviário nacional em 2020, a redução de 15,69% da sinistralidade ferroviária (número de acidentes ferroviários) comparativamente ao ano anterior e uma redução de 15,63 % do número de vítimas mortais.  

Tal como em anos anteriores, as fatalidades verificadas no sistema ferroviário estão associadas quase na totalidade às categorias de acidente relacionadas com as interfaces do sistema com elementos externos ao mesmo (passagens de nível e intrusões no canal ferroviário), resultando do uso indevido do espaço ferroviário. Contudo, em 2020 registaram-se 2 fatalidades e 3 feridos graves resultante de acidentes ferroviários relacionados a problemas intrínsecos ao sistema (colisão de comboios).   

Relativamente aos precursores de acidentes, o ano 2020 veio consolidar a tendência positiva de diminuição do número destas ocorrências, menos 14,39% face a 2019, que se deveu fundamentalmente ao desempenho positivo dos precursores associados à infraestrutura (deformações de via e carris partidos), contrapondo-se a um aumento das ocorrências de ultrapassagem de sinais apresentando o seu aspeto mais restritivo.  

Estes dados consolidam a conclusão da análise de anos anteriores, de que o número de acidentes deriva essencialmente de ocorrências extrínsecas à atividade nuclear do caminho-de-ferro, traduzida por colisões de comboios com intrusos do espaço ferroviário e com peões e veículos que transgridem as regras rodoviárias de atravessamento de PN, tendo sido nestas duas categorias de acidente onde se verificou a quase totalidade dos mortos.  

Em 2020 a ANSF intensificou os trabalhos de supervisão, materializados através do Regulamento para a Supervisão da Atividade das Empresas do Sector Ferroviário, tendo realizado 5 inspeções e 12 controlos operacionais dos quais resultaram várias recomendações e alertas de segurança. 

Pode consultar aqui o Relatório Anual de Segurança de 2020 e também de anos anteriores.

 

Partilhar este artigo:

  Facebook      

 

 

 

 

 

 
Termos de Utilização - Copyright © 2008 - 2021 www.imtt.pt - Todos os direitos reservados | Site optimizado para 1024x768, IE7+, FF2+ | Desenvolvido por CPCis
Os conteúdos deste site, publicados a partir de 1 de Janeiro de 2012, cumprem as regras do Acordo Ortográfico.
Símbolo de Acessibilidade à Web [D] Level Double-A conformance icon,W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0